Search

Mulheres contam sobre a pressão em se casar

Em algum momento da vida toda mulher já foi questionada por “ainda” estar solteira ou quando seria o casamento, a pressão em se casar chega mesmo se a mulher tiver um namorado(a). Por muitas vezes é levado na brincadeira, mas quem faz essas perguntas, dificilmente já pararam pra pensar como a outra pessoa se sente


Crédito: Alekon Pictures

O panorama de que a mulher precisa estar casada e ter pelo menos um filho antes dos 30 anos chega até ser antiquado. Já que não há idade certa para casar, morar junto ou encontrar alguém que faça você feliz, a vida acontece e as coisas vem de maneira natural.


Em pleno século XXI, ainda há a ideia de que mulheres anseiam pelo casamento, se está solteira é visto como um fracasso por não ter atingido o “sonho de toda mulher”. Não me leve a mal, todas temos sonhos e objetivos diferentes na vida, se casar é o seu sonho, que ele seja realizado. Porém há mulheres que não têm essa vontade e a pressão em se casar não vêm apenas da sociedade, dos pais ou do namorado(a), muitas vezes vêm da própria pessoa.


Como várias mulheres mostram compartilhar a mesma pressão em casar, nós buscamos ouvir de vocês sobre a pressão em se casar. Perguntamos às nossas leitoras sobre como se sentiam e elas contaram as suas experiências.

Jéssica, 30 anos, Rio de Janeiro/RJ

Estou perto de me formar na UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e sou a primeira pessoa da minha família a cursar ensino superior público, a segunda a cursar ensino superior integral, mas isso é sempre desconsiderado quando surge o assunto de que não encontro logo um namorado pra poder casar. Claro que em tom de brincadeira, mas é sempre um baque. Por mais que eu esteja aberta ao casamento, caso venha a acontecer, não é minha prioridade. Hoje sou muito concentrada na minha formação acadêmica e carreira profissional, minha prioridade é essa, mas não importa o quanto eu diga isso, sempre vem a frase “mas dá pra fazer tudo isso e arrumar um marido”. Eu não duvido que dê, mas prefiro investir meu tempo e disposição, nesse momento, na carreira e não em um relacionamento.

Mayara, 26 anos, Sertãozinho/SP

Isso sempre foi cobrado desde que me entendo por gente. Conheci meu ex-namorado na adolescência, mas só fomos iniciar algo mesmo quando completei 20 anos. Foi meu primeiro amor, com um ano de namoro noivamos. Eu ouvi uns “até que enfim”, “vai desencalhar mesmo”, agora imagine como foi quando larguei? Eu não consegui segurar ele, largou de mim porque sou feminista e teimosa, não abaixo a cabeça e estou solteira por ser “respondona”. Com essas cobranças eu acabei me perguntando, “será que realmente falhei como mulher? Será mesmo que vou passar dos 30 anos sozinha? Será que vou arrumar outro namorado legal? ou vou entrar rápido em algo só pra não me sentir mal por estar sozinha?”. E quase entrei, mas graças a Deus eu sempre fui muito suficiente pra mim mesma, nunca fui de entrar rápido em relacionamento por medo de estar sozinha. Porque namorar não quer dizer que você não está sozinha.

Josy, 28 anos, Pontal/SP

Eu conheci o Vinicius em uma perfumaria comprando um presente de Dia das Mães. Um mês depois nos reencontramos em uma festa tradicional da cidade, de lá pra cá não nos “desgrudamos” mais.

As pessoas se assustam quando dizemos que já estamos juntos há cinco anos, mas que ainda não temos data para o casamento. Nós, sinceramente, não nos importamos. Porém, confesso que em determinados momentos gera um desconforto. As pessoas criam uma expectativa em algo que para nós é muito natural. Vai acontecer, mas precisa ser em um momento particularmente nosso.

Estamos conquistando nossos objetivos com calma, conclui minha graduação recentemente, meu noivo tem alguns projetos e a nossa casa está em construção. Acreditamos que antes do casamento nós precisamos ter condições de construir uma vida juntos, e assim ter a vida que nós tanto sonhamos.

Fernanda, 38 anos, Ribeirão Preto/SP

Eu já sou casada, na verdade moramos juntos há alguns anos, então me considero casada. Mas antes disso escutava de algumas pessoas, “vocês tem que casar!” E existe uma grande diferença entre os termos: “ E aí, você pretende se casar um dia?” e “Não vai casar, não? Tem que casar!” O primeiro é super normal, você está em um bate-papo e a pessoa apenas perguntando numa boa, já o segundo é como se você tivesse obrigação. O problema é que toda vez que encontra a pessoa, escuta a mesma coisa. Talvez quem faça não perceba a inconveniência, confesso que já fiz isso e só notei que era inconveniente quando era eu passei a ser pressionada. A gente cresce em uma sociedade cheia de conceitos pré moldados sobre o que se deve fazer pra ser feliz, demora pra enxergarmos que cada um tem direito de escolher o que lhe faz feliz, mesmo que esteja fora desses conceitos prontos. Muitos nunca enxergam.

Fique por dentro de todos os posts

Obrigado por assinar!

  • Facebook
  • Instagram